Resenha - Outros jeitos de usar a boca | Rupi Kaur

eu não fui embora porque
eu deixei de te amar
eu fui embora porque quanto mais
eu ficava menos
eu me amava
O FEMINISMO DE FORMA POETICA

   Desde quando era pequena sempre gostei de poesias/poemas, até me aventurava a escrever alguns - diga-se de passagem - justamente por ser algo libertador e que me encorajou a enfrentar melhor as mudanças na vida enquanto menina nova - até que cresci e outros gêneros literários se destacaram. Eis que recentemente recebo o Outros Jeitos de Usar a Boca como presente/indicação de uma amiga acompanhado da seguinte frase: "Você p r e c i s a ler esse livro!" Como não acatar tal sugestão? Este livro veio parar em minhas mãos de repente, mas  de forma alguma por 'acaso'. 

Campeão de vendas, este é na verdade um temporal de empoderamento feminino em meio a um mundo onde há seca infinita. Uma morte. Após isso renascimento, força, garra e determinação. Uma sede por vencer na vida e dar a volta por cima de tudo e todos que a ela atiraram. Vítima de abuso sexual e moral pelo seus próprios familiares. Uma figura paterna grosseira e alcoólatra, "que não pode ser chamada de 'pai', porque não fica tempo suficiente sóbrio para criar um filho" - como ela mesma cita em sua obra; Sua mãe? Outra vítima da solidão e ausência de apoio.

        Através de uma escrita clara e impactante Rupi nos apresenta os mais variados sentimentos de forma intensa. O livro é dividido em 4(quatro) capítulos: dor, amor, ruptura e cura. Na DOR tem-se como foco estupro e abandono; no AMOR é justamente quando a personagem se apaixonada e com isso acaba descobrindo ainda mais de si; em RUPTURA, brigas; e em CURA, a palavra fala por si só, mas vale ressaltar a autoconfiança, paz interior e superação.

eu sou um museu cheio de quadros mas
você estava de olhos fechados


       Rupi Kaur é uma jovem escritora indiana que vive no Canadá. Ficou famosa por suas publicações valorizando a mulher através das redes sociais, e acabou se tornando um verdadeiro fenômeno no ano de 2017 com sua obra Outros Jeitos de Usar a Boca (título original: Milk and Honey), sendo sua primeira publicação no Brasil - pela Editora Planeta, e traduzido pela renomada Ana Guadalupe. Foi capaz de alcançar não só como público mulheres jovens, como também mulheres mais maduras e até mesmo homens, que se identificam com sua escrita; que já passaram por alguma das situações descritas no livro e/ou que conhecem pessoas que também já tenham vivenciado dada situação. Um detalhe interessante a ser citado é que todo o livro é escrito em letras minúsculas, e isso me chamou muito a atenção. Não sei o real motivo para isso, mas me pareceu ser algo que representa muito bem a simplicidade. 

como você ama a si mesma é 
como você ensina todo mundo a te amar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou da postagem?