Resenha - O Visconde Que Me Amava, Familia Bridgerton - vol.2 | Julia Quinn

A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.

Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.

Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.

Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.

Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.

"Cerca de quinze minutos depois, Anthony caminhava pelos jardins da mãe, desfrutando da contradição entre o sol cálido  e a brisa fresca, quando ouviu o leve ruído dos passos de outra pessoa em uma trilha próxima. Isso despertou sua curiosidade. Os convidados estavam acomodando-se nos quartos e era dia de folga do jardineiro. Na verdade ele preferia ficar sozinho. Deu meia-volta na direção dos passos e seguiu em silêncio até o fim da trilha. Olhou para a direita, depois para a esquerda, então viu... Ela... Por que estava surpreso?"

Anthony Bridgerton era o pretendente mais cobiçado da estação. Um rico visconde, elegante e charmoso que decide largar a rotina de libertinagem para conseguir uma noiva. E quem ele decide escolher para ser sua noiva?

Edwina Sheffield, a debutante mais bela da estação. Mas, para Anthony e Edwina se casarem terão que convencer Kate, a irmã mais velha da debutante. Só não estava nos planos de Anthony que seria uma tarefa tão difícil, pois Kate não acredita que ex-libertinos possam ser bons maridos.

Enquanto Kate faz de tudo para que esse casamento não ocorra, ela vai descobrindo que sim, Anthony é lascivo, mas que é um homem íntegro e cortês. Coincidentemente, Anthony não consegue parar de pensar nela, mesmo ela sendo uma intrometida.

Com o passar do tempo, ambos percebem que sentem algo mais, além da raiva e também muito mais que uma simples afeto... No segundo livro da série Os Bridgetos, Julia Quinn consegue prender o leitor a cada página que se passa. Um romance de época que é difícil não se apegar. Fascinante! 

Um comentário:

O que você achou da postagem?