Resenha - Avatar e a Psicologia | Raphael Guimarães

Um professor de psicologia tem uma grande ideia: ensinar a psicologia baseado no fabuloso filme Avatar. Com um gravador em mãos, o professor Gabriel, convoca um adolescente, Thiago, e seu amigo, Diego, para serem ouvintes dessa aventura e, ao mesmo tempo, o termômetro que iria guiar seus ensinamentos. Contudo, a história ganha proporções maiores do que eles imaginam. 

Aquilo que é ensinado passa a afetar diretamente a vida de ambos, e todas as pessoas à sua volta começam a ver que o que existe em Avatar e vem sendo ensinado pela psicologia é muito mais do que um bocado de teorias ou literatura acadêmica. A conexão entre nós e o mundo, assim como os sonhos e outros fenômenos da mente que são vistos como coisas sem muita importância, passam a fazer parte de uma verdadeira aventura. Segredos, fantasia, loucura e os poderes da mente são desvendados aos olhos desses dois garotos, que prometem atravessar com vocês as páginas deste livro, promovendo uma grande modificação sobre seu modo de ver e compreender a vida.

Avatar é um filme americano de ficção científica de 2009, escrito e dirigido por James Cameron, e estrelado por Sam Worthington, Zoë Saldaña, Michelle Rodriguez, Sigourney Weaver e Stephen Lang. O filme, que foi produzido pela Lightstorm Entertainment e distribuído pela 20th Century Fox, tem seu enredo localizado no ano 2154 e é baseado em um conflito em Pandora, uma das luas de Polifemo, um dos três planetas gasosos fictícios que orbitam o sistema Alpha Centauri. Em Pandora, os colonizadores humanos e os Na'vi, nativos humanoides, entram em guerra pelos recursos do planeta e a continuação da existência da espécie nativa.4 O título do filme refere-se aos corpos Na'vi-humanos híbridos, criados por um grupo de cientistas através de engenharia genética, para interagir com os nativos de Pandora.

O desenvolvimento de Avatar começou a ser trabalhado por James Cameron em 1994, tendo escrito o rascunho de um roteiro, com cerca de 80 páginas, sendo esse seu primeiro filme após Titanic. As filmagens deveriam ter sido iniciadas logo após esse filme, e Avatar seria lançado em 1999, mas, de acordo com Cameron, a tecnologia necessária para produzir o filme a partir de sua visão ainda não estava disponível.6 A língua na'vi utilizada durante o filme começou a ser criada em 2005 pelo linguista Paul Frommer, e Cameron iniciou a finalização do seu roteiro e universo ficcional no início de 2006.

2 comentários:

  1. Wanessa, fiquei com muita vontade de ler este livro, pois gosto de estudos baseados em filmes/livros. Tipo aquele "A filosofia por trás dos Jogos Vorazes". Deve ser ótimo!

    Beijos,
    Caroline.
    http://criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir

O que você achou da postagem?