Resenha - O Silêncio das Montanhas | Khaled Hosseini

O Silêncio das Montanhas traz como protagonista os irmãos Pari e Abdullah, que moram em uma aldeia distante de Cabul, são órfãos de mãe e têm uma forte ligação desde pequenos. Assim como a fábula que abre o livro, as crianças são separadas, marcando o destino de vários personagens. 

Paralelamente à trama principal, Hosseini narra a história de diversas pessoas que, de alguma forma, se relacionam com os irmãos e sua família, sobre como cuidam uns dos outros e a forma como as escolhas que fazem ressoam através de gerações. Assim como em O Caçador de Pipas, o autor explora as maneiras como os membros sacrificam-se uns pelos outros, e muitas vezes são surpreendidos pelas ações de pessoas próximas nos momentos mais importantes. 

Segundo o próprio Hosseini, o novo título "fala não somente sobre a minha própria experiência como alguém que viveu no exílio, mas, também sobre a experiência de pessoas que eu conheci, especial os refugiados que voltaram ao Afeganistão e sobre cujas vidas tentei falar tanto como escritor quanto como representante da Organização das Nações Unidas. Espero que os leitores consigam amar os personagens de O Silêncio das Montanhas tanto quanto eu os amo"

Seguindo os personagens, mediante suas escolhas e amores pelo mundo - de Cabul a Paris, de São Francisco à Grécia -, a história se expanda, tornando-se emocionante, complexa e poderosa. É um livro sobre vidas partidas, inocências perdidas e sobre o amor em uma família que tenta se reencontrar. 

"É uma coisa engraçada, Markos, mas normalmente as pessoas veem a coisa ao contrário. Elas pensam que vivemos pelo que queremos. Mas o que as conduz é o que elas temem. O que elas não querem."

Do mesmo autor de "O Caçador de Pipas". Khaled nos apresenta mais uma história emocionante e muito bem escrita. Como não pode deixar de ser, o autor possui um inigualável dom de emocionar seus leitores, e os prender da primeira página à última. Além de possuir uma perfeita tradução e diagramação, contando também com a presença de lindas citações, que podem ser usadas em diversas situações, uma vez que são totalmente inspiradoras e profundas.

Uma história envolvendo laços familiares, valores e propósitos, que mostra o que realmente vale a pena correr atrás, e como as decisões podem mudar o rumo da vida das pessoas. Uma escolha errada pode se tornar o fim de todos, ou pelo menos, o princípio do fim; ou o fim do princípio. Aprendemos com a obra valorizar ainda mais o que temos, o que nos propõe uma significativa moral no final da estória. É uma mensagem indireta porém bastante clara aos olhos de quem lê. É difícil até mesmo explicar a forma na olha esse livro afetou a minha vida, mas posso dizer que me ajudou bastante, e me fez refletir e repensar em meus princípios. 

Cenários que cercam todo o mundo. Pessoas em busca de respostas e respostas que questinam certas perguntas. Esta é uma realidade rara, porém verídica em muitas famílias, não digo completamente, mas acredito que haja alguém no mundo que se identifique com a obra. A separação entre pessoas pode ser apenas o começo de uma verdadeira amizade, relacionamento ou pelo menos um conhecimento mais profundo do ser. Nada é por acaso. Você vai rir, vai chorar, roer as unhas, querer ligar para o Hosseini e ainda vai pedir mais.

Sobre o Autor

Hosseini nasceu na capital do Afeganistão, Cabul. A sua mãe era professora de uma escola de segundo grau para meninas em Cabul. Seu pai envolveu-se com o Ministério do Exterior afegão. Em 1970, o Ministério do Exterior enviou a sua família para o Teerã, Irã (Teerão, Irão, na grafia de Portugal), onde o seu pai trabalhou para a Embaixada Afegã. Em 1973, Hosseini e sua família retornam a Cabul. Em julho de 1973, na mesma noite em que nasce o irmão mais jovem de Hosseini, o reino do Afeganistão muda de mãos através de um golpe sem derramamento de sangue.

Em 1976, Khaled Hosseini e sua família mudam-se para Paris, França, por conta do novo emprego do seu pai. Eles não voltam ao Afeganistão porque, enquanto estavam em Paris, comunistas tomaram o poder do país por meio de um golpe cruel. Deste modo, foi consentido à família Hosseini asilo político, nos EUA, onde passaram a residir em San Jose, Califórnia. As suas propriedades foram todas deixadas no Afeganistão e eles foram forçados a sobreviver com ajuda governamental por um curto período.

Hosseini formou-se na escola secundária em 1984 e inscreveu-se na Universidade de Santa Clara, onde ganhou título de Bacharel em Biologia, em 1988. Após alguns anos, ele ingressou na Universidade da Califórnia, San Diego, escola de Medicina, onde recebeu o título de Doutor em Medicina em 1993. Ele completou o período de residência em Medicina Interna na Cedars-Sinai Medical Center, em Los Angeles, no ano de 1996. Khaled Hosseini continua praticando medicina. Khaled Hosseini é casado com Roya Hosseini (sobrenome de casada), e tem dois filhos, Haris e Farah, a quem considera a noor de seus olhos.

17 comentários:

  1. Só digo que depois dessa resenha maravilhosa preciso ler esse livro, nossa eu amo estórias que possuem algo sobre a família e união sabe ? beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, sim, Gabriel! E depois me diz o que achou.

      Abraço

      Excluir
  2. Preciso ler esse livro, ainda mais porque é do mesmo autor de O Caçador de Pipas!

    Beijos,
    Caroline, do Criticando por Aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu pensei a mesma coisa quando ele foi lançado. Sem dúvidas este é tão bom quando O Caçador de Pipas!

      Abraço

      Excluir
  3. Oi Wanessa! Eu adoro O Caçador de Pipas, é uma obra sem igual, com certeza! Não sabia que eram do mesmo escritor, mas já fiquei curiosa!

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Oi Wanessa! Adoro O Caçador de Pipas, é uma obra sem igual, com certeza! Não sabia que são do mesmo autor, mas já fiquei curiosa.

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Olá Wanessa,
    Quero muito ler esse livro, esta na minha lista de desejados, gosto da escrita do autor e pela sua resenha vejo não perde nada aos anteriores...tem resenha nova no blog, passa lá...abraços.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou da resenha, Marco!

      Abraço

      Excluir
  6. Acabei de ler o livro, é simplesmente maravilhoso, muito envolvente em todos os sentidos. O melhor livro que já li ate hoje. Realmente Khaled Hosseini tem o dom de contar histórias.

    Recomendo

    ResponderExcluir
  7. Acabei e ler o livro, e só posso dizer que é maravilhoso, envolvente, triste, alegre, fascinante. Sem dúvida foi o melhor livro que já li na vida. Khaled Hosseini tem um verdadeiro dom para contar histórias, cada capítulo é como se fosse um outro livro, mas ainda sim você sabe que te levaram para a mesma história.

    Recomendo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ramon, apoio a sua forma de pensar, Hosseini é fascinante!!!

      Abraço

      Excluir
    2. Obrigado Wanessa Abraço para você. boas leituras

      Excluir
    3. Obrigado Wanessa, boas leituras pra você.

      Excluir
  8. Já li dois livros deste excelente autor "Caçador de Pipas e Cidade do Sol".. impossível não ler este também.. Hosseini brilhante!

    ResponderExcluir
  9. Oi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso
    www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html

    ResponderExcluir

O que você achou da postagem?