Resenha - Anjo Amador | Karri Thompson

Ao começarmos ao ler a obra nos deparamos com Ashley, uma jovem  que estava a caminho de seu aniversário surpresa - que nem era mais tão surpresa assim -  mas que por um acidente todos os planos tinham sido interrompidos. Quando ela "acorda" percebe que estava em uma salinha de espera para o céu - Oi? -, e pior, na fila errada. Ela se encontrava na fila de Anjo da Guarda, ao chegar sua vez descobre que seu protegido seria, nada mais, nada menos que, Cannon, seu cantor pop favorito.

Mesmo com tudo o que aconteceu depois daquele momento ela ainda não acredita estar realmente morta, algo que tem que ser ainda trabalhado nela, entretanto, faltou a todas as aulas de curso intensivo para o cargo de Anjo da Guarda, ou seja, está sem nenhum preparo físico e psicológico para guardar a vida de alguém, muito menos se esse alguém ser um astro do pop, muito cobiçada e propícia a certos riscos. Como não poderia ser diferente, o que poderíamos imaginar de uma menina em pleno seus 18 anos, prestes a ter que cuidar de seu maior ídolo, mas sem preparo algum e que, mais que isso, ainda pensa estar viva? Pois bem, ela se apaixona perdidamente por ele e tem que arranjar um melhor jeito para lidar com a situação, além de protegê-lo e não pôr sua vida em risco.

Criei inúmeras expectativas com o lançamento da Editora Jangada, do Grupo Editorial Pensamento, mas infelizmente elas não foram alcançadas, de maneira nenhuma, nem muito menos superadas, muito pelo contrário. A autora tinha tudo para que este fosse um best-seller, mas por um descuido, passou longe de ser. Dica número um: não julgue um livro pela capa; Dica número dois: não pense que por a sinopse ser fantástica o livro tenha que ser, de fato, um espetáculo. Essas dicas contam muito na hora da escolha de um livro; digo isso por experiência própria, tenham o Anjo Amador como um exemplo; bela capa e uma sinopse incrível. Mas e a estória, hein? Então, é aí que entra o nosso papel enquanto críticos, as resenhas servem para isso, justamente ajudá-los na hora da compra.

Quanto aos personagem, Ashley é uma adolescente apaixonada, nada mais. Quando não está reclamando da vida, está pedindo desculpas - o que acontece a todo momento. Uma menina sem personalidade, sal nem açúcar, totalmente sem graça. E Cannon, aparentemente alguém que se importa com todos - inclusive com os fãs - e que se preocupa com crianças doentes, além de ser um rapaz completamente meigo e educado. Mas como não podia ser tudo mil maravilhas, ele tem seu outro lado. Cantorzinho medíocre, estúpido, mimado, egoísta e que, já com pouco tempo de carreira, deixou que o sucesso o subisse a cabeça. O amor que a jovem sente por ele é platônico, e irritante. Os demais personagem, em sua maioria, são anjos que cuidam de outras pessoas, mas que também servem para dar conselhos e conversar diretamente com a menina - o que aparenta ser uma coisa forçada e nada dinâmica. Não me senti em nenhum momento atraída pela estória - que por sinal teve um péssimo final, mas quem sabe daqui a algum tempo eu posso voltar aqui e dar uma boa notícia à vocês? Não se fala de uma continuação, mas se tiver faço questão de ler e tirar alguns pontos de interrogação da cabeça.

2 comentários:

  1. Bom dia, Wanessa. As dicas de livros são interessantes e as matérias também. Têm vários livros que eu ainda não li, mas fico sempre a imaginar qual seria o melhor, pois cada um tem um estilo, uma história.
    Venho te fazer um convite.

    A votação do PRIMEIRO CONCURSO DE POESIAS "PENA DE OURO" do blog "BICHO DO MATO" irá até o dia 04/05/2013.
    Concorro com o poema "DAMA MALDITA!"
    Para votarem, é só clicar no círculo à direita do blog ao lado do poema!
    Para comentarem, cliquem no link do poema!
    Votem a vontade!
    Obrigada e beijos na alma!

    http://blogdobichodomato.blogspot.com.br/2013/04/dama-maldita.html

    ResponderExcluir
  2. Então, parece legal até, mas nao me chamou muito a atenção, quando foi lançado. =D

    ResponderExcluir

O que você achou da postagem?