Resenha - S.E.G.R.E.D.O. - Vol.1 | Globo Livros



Sem Julgamentos
Sem Limites
Sem Vergonha

Cassie é uma jovem de 35 anos, bonita por natureza e cheia de saúde. Exerce a função de garçonete no Café Rose, em Nova Orleans,  próximo ao quartinho alugado onde ela mora – que ficou conhecido, na década de 60, como Hotel das Solteironas. Quanto ao amor, o que é isso? Fora casada por quase seis anos – embora eles não fizessem sexo há anos – com Scott, que era alcoólatra e não a tratava como deveria. Ela foi agredida duas vezes por ele, as quais nunca o perdoou. E, (in)felizmente ficara viúva cedo.

Costumava observar um casal que frequentava o Café, achava incrível a forma como eles trocavam carícias. Isso a fazia suspirar. Mas, para ela, tudo era em vão, já que não tinha um companheiro para pôr em prática os seus dotes femininos. Ao entrar para esse emprego, seu patrão, Will, a teria chamado para sair, mas ela recusou o convite, pois não queria misturar as coisas. Em seguida, uma nova funcionária foi contratada e, momentos depois, fora também convidada para sair, certamente não recusou o convite. No fundo, Cass sentia uma atração por ele. Will era demasiadamente atraente. A qualquer momento ela poderia interferir nesse relacionamento que estava prestes a começar, antes que fosse tarde demais.

Certo dia, seu casal favorito chegara ao estabelecimento. Passaram uma tarde como todas as outras, sempre se mostrando apaixonados um pelo outro. Porém, ao irem embora, Pauline deixou cair um caderno, não percebeu e foi embora. Ninguém viu, a não ser uma cliente, já idosa,  que imediatamente falou com Cassie. Quando foi devolver a ela, já era tarde demais, eles já tinham ido embora. Um para cada lado. Como eles iam com frequência ao Café, decidiu entregá-lo no dia seguinte, e logo guardou-o no bolso de seu avental. Ela usava uma camisa que estava, notoriamente, com manchas amarronzadas, por conta do café; com os cabelos presos para trás num rabo de cavalo, bagunçado; ela não usava maquiagem, e estava com um par de sapatos marrons  e sem salto. Não usava meia-calça, no lugar dela, meias soquete. Era estranho vê-la dessa forma, já que sempre fora muito vaidosa, mas com o passar do tempo, deixou-se tomar pelo desânimo, e, como ela mesma dizia, se tornou uma desleixada de meia-idade.

Ao chegar em casa, apreciou com delicadeza todos os detalhes daquele caderninho de notas na cor vinho, que mais parecia um, digamos, diário. Aparentava estar gasto, e continha as iniciais PD gravadas a ouro, o mesmo que banhava as extremidades das páginas. Não se deteve ao ler o que estava escrito. Até que, ai meu Deus, o que é isso? Lá estavam escritas as palavras mais doces e picantes que já ouvira, parou por um tempo, até que não resistiu e voltou a ler. Se tratava da organização secreta chamada S.E.G.R.E.D.O., onde cada uma dessas letras não são por acaso, cada uma possui um significado. A partir daí sua curiosidade foi aumentando, mas ela não sabia qual a melhor forma de entregar o diário à Pauline, sem que parecesse nervosa o suficiente para que ela desconfiasse que ela fora lido. Cassie tinha medo da reação que ela teria se soubesse que suas maiores intimidades foram lidas por um desconhecida.

No dia seguinte Pauline não aparecera. Dois dias depois se passaram, Cassie levara novamente  o diário para entregar à ela. Após o pico do almoço, eis que chega Pauline. Diferentemente das outras vezes, não estava acompanhada por um homem, e sim por uma mulher, Matilda Greene, bem mais velha, com cerca de cinquenta anos; tinha os cabelos vermelhos e encaracolados, e vestia uma túnica. Em meio a conversa, devolvera o diário e recebeu as instruções básicas de como funciona a sociedade secreta S.E.G.R.E.D.O., no qual as participantes são convidadas a fazer parte, com o intuito de descobrir sua feminilidade e sensualidade, ao realizarem suas fantasias  com homens que nunca viram, e sem saber, ao certo, quando.  São dez passos, sendo eles: Rendição, Coragem, , Generosidade, Destemor, Confiança, Curiosidade, Bravura, Exuberância, e finalmente, A Escolha. A partir daí, a vida de Cassie nunca mais foi a mesma.

O tema erótico está em alta no mundo literário atualmente, entretanto, esqueça os romances clichês e mal desenvolvidos. Escrito por L. Marie Adeline  pseudônimo da autora canadense Lisa Gabrielle , em primeira pessoa, "S.E.G.R.E.D.O. – Sem Julgamentos. Sem Limites. Sem Vergonha" tem como proposta, justamente, trazer o leitor para a realidade, com os personagens física e psicologicamente semelhantes a qualquer um de nós. Foi a obra mais disputada de temática sexual na última feira de Frankfurt, em outubro de 2012. 

Confira o book trailer


14 comentários:

  1. Adorei... quero muito ler... parece ser muito melhor do que cinquenta tons de cinza

    ResponderExcluir
  2. Não li 50 Tons e, sinceramente, não me animei com essa febre erótica na literatura. Um ou outro título chamou minha atenção, mas sabe que S.E.G.R.E.D.O. me pareceu ir por um caminho diferenciado. Não o li, nem sequer folheei, mas já li comentários interessantes sobre o livro, e a própria sinopse sugere que ele caminha por um lado mais "real", e talvez por isso pareça ser menos apelativo, com um enredo mais trabalhadinho. É só impressão, pelas resenhas que leio. Se fosse escolher algum para ler, acho que preferiria este ao tão falado 50 Tons...

    Bj, Livro Lab

    ResponderExcluir
  3. Olá Wanessa,

    Sua resenha esta ótima, mas o livro não faz meu estilo...abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Wanessa,

    Obrigada pela visita e carinho com o meu site =)
    Eu estava enjoada dos livros adultos retratarem sempre a mesma coisa, em S.E.G.R.E.D.O. tudo muda de figura, e quem manda é seus próprios desejos! Espero que tenha continuação e que saia o quanto antes!

    Bjs

    Thaís

    ResponderExcluir
  5. Para os adeptos, parece-me ser uma boa leitura. Pela sua sinopse vê-se claramente isso! Obrigada pela indicação.
    Bjs. Célia.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha, deu vontade de ler Wanessa.. bjokas

    ResponderExcluir
  7. Adorei a resenha e a história é muito boa. Quero ler mais rs

    ResponderExcluir
  8. O livro parece interessante, gostei da resenha, parece mesmo que vai por um outro caminho, diferente do 50 shades né :D

    Passando para desejar um ótimo dia!
    Liz<3
    The Red Lil' Shoes Blog
    http://theredlilshoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Só leria esse livro por curiosidade. A história em si não parece nada TÃO interessante e a sinopse não me convenceu muito. Mas caso tenha oportunidade, darei uma chance sim.
    Gostei de saber sua opinião. (:
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  10. Muito legal! Parabéns.
    Depois olha os novos textos em meu blog → http://diogo-pimenta.blogspot.com.br/

    Um forte abraço e fica com Deus.

    ResponderExcluir
  11. Oi Wanessa, embora essa febre de livros eróticos não me chame a atenção por todo o seu clichê, S.E.G.R.E.D.O pareceu ser um livro diferente, inovador mesmo, por não abordar apenas essa questão sexual, mas ter toda uma trama por trás disso. Aí sim acho que o erotismo é válido. Quando se tem algo por trás, e não somente um clichê barato.

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  12. Oi Wanessa,
    A história parece ser bem interessante, fiquei curiosa!
    Adorei sua resenha, muito boa :)
    Beijo,
     Just Carol

    ResponderExcluir
  13. Oi Wanessa
    uma ótima resenha, contando detalhes muito interessantes
    vou anotar e ver depois

    bjs

    ResponderExcluir
  14. Wanessa,

    Eu li o livro... Eu diria que é um bom livro. Bem fantasioso, é verdade, mas creio que atenderá as expectativas das mulheres, a menos do final inesperado...

    Bjs

    ResponderExcluir

O que você achou da postagem?