Resenha - Segunda Dose

Este é um romance cativante e dinâmico, que nos faz querer ler cada vez mais à medida que vencemos as primeiras páginas. Livro de estreia de Kelvim Vargas Inácio, Segunda Dose é uma narrativa sobre relacionamentos. Uma história de amor, dúvidas, traição e álcool. Trata-se de um triângulo amoroso vivenciado por um homem e duas mulheres. O personagem principal, Renato Duarte, é o subchefe do setor de Recursos Humanos de uma exportadora de móveis localizada na Cidade de Porto Alegre/RS. Divorciado há alguns anos, apaixona-se abruptamente por Júlia, sua mais nova assessora. Porém, ao ser duramente rejeitado por esta, acaba se aproximando de outra mulher. O romance nos faz sentir na pele as dúvidas enfrentadas por Renato, trazendo à tona sentimentos vivenciados clandestinamente pela maioria das pessoas. Basta ter vivido um relacionamento para identificar-se com os personagens, que, em suas características tão diferentes e acentuadas, são os responsáveis diretos pelo desfecho envolvente desta obra.

"[...] Eram, aproximadamente, 9 horas da manhã de uma terça-feira. Renato, agora, estava em pé, em cima do parapeito da cobertura de seu prédio. A essa altura, ainda embriagado e atônito, já não se importava mais com sua vida social, seu trabalho e com as obrigações cotidianas inerentes a todo e qualquer homem, pensava apenas em se livrar da forte dor que habitava seu peito. A morte flertou com Renato, e ele sorriu".

Detentor de uma vida desregrada, baseada na mistura whisky-cerveja-vinho, Renato Duarte ia passando os dias como se estivesse no piloto automático.Sua pacata rotina só é ameaçada quando conhece Júlia – uma mulher irremediavelmente perfeita.Ao envolver-se precocemente com outra mulher, contudo, sua vida toma um rumo inesperado, de modo que o responsável pelo RH de uma das maiores empresas do país se vê ilhado em um mar de dúvidas e decepções.Numa urgência sem precedentes, precisa decidir-se entre as duas inacreditáveis mulheres que acabaram se apossando de seu coração, bem como driblar Flávia – sua inconveniente ex-esposa -, que ainda sonha em reatar os laços matrimoniais dissolvidos há alguns anos.Precisa da dose certa. Daquela que somente o caminho complicado é capaz de apontar.

Um dos livros mais difíceis que eu tive de resenhar, pelo simples fato de não encontrar as palavras exatas. Pode uma coisa dessa?
Como sempre - ou quase sempre - li o livro em um dia. E, essa resenha já era para ser postada, porém, por conta da quantidade demasiada de livros que eu recebi esse mês, fui lendo por ordem de chegada. É tipo "consultório". Mas enfim..
Que livrinho gostoso, hein? 
Você curte romance? Ok. Que tal um triângulo amoroso?
O livro tem A pegada, que por sua vez, acaba deixando a sua mente anestesiada, e uma voz insistente não se cala em meio à seu subconsciente: "Leia mais. Não durma. Jamais cogite a possibilidade de sair com seus amigos, primeiro termina de ler. Não vá para a aula, apenas leia." É assim que eu me senti. Ah, e uma pitadinha de drama e comédia não faz mal à ninguém, né?
Renato, um ser impulsivo e "aéreo". Sim, há momentos no qual desejei derramar o conteúdo do seu copo - o que seria mais que um soco, pois a a bebida é a coisa mais importante de sua vida - ou talvez uma das. Mas eu também pensei em levá-lo no canto, para uma séria conversa, tentar mostrá-lo um pouco da realidade, uma coisa que ele mal conhece, pois sempre está alcoolizado.
Flávia, a ex dele, odeio ela. Insiste em reatar um relacionamento que já acabou, e consegue. Quanto à Julia e a Camila, duas fofas!

Recado ao Renato
Renato, caso você leia isso, quero que você saiba que, se eu morresse de infarto, por emoção ao extremo, e até mesmo um simples surto ao ver o teu comportamento fofo com as meninas. Saiba que eu puxaria o seu pé de madrugada. Portanto, cuidado! Brincadeira, não tenha medo. De certo modo, eu me apaixonei por você. É, parece loucura, mas é assim mesmo. Eu te amo e te odeio, como isso?
É gente, eu sei que ele não existe - pelo menos acho que não existe - mas de qualquer forma, o recado está dado ao ser imaginário, ou ao livro. Vai saber..

O autor conseguiu
dosar cada sentimento, cada característica do personagem, sem nos deixar escaços no que diz respeito a imaginação. Isso me chamou super a atenção. Eu podia ficar horas e horas escrevendo sobre ele. Muito bom!
OBS: Resenha escrita ao som de Bandolins - Oswaldo Montenegro.

20 comentários:

  1. Adorei a sua resenha e também tenho algumas dúvidas quando estou fazendo um resenha, tenho medo de que eu fale demais KK
    e olha o pior de tudo é que a gente sempre se apaixona por esse tipo de personagem, como pode né?
    Ótima resenha.
    Beijos :*
    Natalia. http://www.musicaselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha, achei bastante descontraída e leve!

    ResponderExcluir
  3. Oii
    Eu quero muito ler esse livro!!!
    Adorei a resenha, parece um livro ótimo!

    Um beijão
    Lara - Magia Literária

    ResponderExcluir
  4. Ahhhh querida Wan, as agruras dos relacionamentos. Penso que fantasia, com seu painel cheio de seres mágicos é até fácil, mas tratar do ser humano real, aí a coisa já é um pouco mais em baixo. Se o autor consegue passar toda a gama de sentimentos e nos toca, daí ele merece ser lido sim. Portanto, após sua bela resenha sou um forte candidato a ler Segunda Dose. Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. A resenha ficou ótima mesmo!
    Ainda não conhecia o livro, mas fiquei curiosa agora! rs Quero ler!

    BjO
    http://www.the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá a todos!
    Meu nome é Kelvim vargas Inácio. Sou o autor do livro Segunda Dose, publicado pela Editora Baraúna.
    Primeiro, gostaria de dizer que achei a resenha muito legal, sobretudo por ser diferente da maioria.
    Não sou muito fã daquelas resenhas que costumam ser um simples resumo do livro.
    Você, ao contrário, conseguiu estimular interesse pela obra sem adentrar demais no mérito da história.
    Parabéns.
    A propósito, gostaria de dizer que seu site é bem interessante. Sempre que possível, voltarei para dar uma olhada.
    Fico contente que tenhas gostado do livro. Afinal, foi escrito com muita dedicação e intensidade.
    Parece que você captou bem minha ideia, que era fazer personagens sólidas e bem próximos da vida real. Personagens, acima de tudo, com sentimentos reais.
    Outro ponto que você mencionou é a vontade de não querer parar de ler. Essa também era minha intenção quando escrevi o livro. Tentei fazer uma narrativa bem amarrada e que deixasse o leitor cada vez mais curioso.
    Enfim, tentei fazer um romance bastante agradável.
    Mais uma vez, parabéns pela resenha.
    Para quem quiser conhecer um pouco mais sobre o livro "Segunda Dose" ou sobre as coisas que escrevo, é só acessar o site www.segundadose.com
    Forte abraço a todos.

    ResponderExcluir
  7. Oi,flor!!
    Que resenha!Eu não conhecia o livro e fiquei doida para lê-lo,pois eu sou apaixonada por romances.
    Amei o livro e a resenha!
    Bjs..
    Zilda Mara
    Cachola Literária

    ResponderExcluir
  8. Ahh, culpa sua agora eu quero ler!! SHUHASUH amei amei a resenha!
    Super beijo!

    ResponderExcluir
  9. Oi,

    te indiquei para um meme lá no blog! Confira: http://mademoisellelovebooks.blogspot.com.br/2012/03/meme-das-11-coisas.html

    Espero que goste!

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Como assim eu não conhecia esse livroooo??????????
    Eu amei a resenha demais da conta!!!!

    Meu estilo de leitura com certeza!!!

    Bjkas

    ResponderExcluir
  11. Oi, que legal!!
    Deve ser um livro muito legal!!
    HAHAHAHAHAA
    Tem uns livros que não deixam a gente dormir mesmo! hehe

    André Luiz
    www.viajandonoslivros.com

    ResponderExcluir
  12. Pelo jeito é um romance bem profundo, daqueles que você fica achando que poderia encontrar um de seus personagens na sua próxima saída, nesse caso se a sua próxima saída for para ir a um bar. Eu acho que vou gostar de ler esse livro, se não gostar volto para reclamar com você. ;)

    ResponderExcluir
  13. Oi linda, adorei a resenha. Está ótima! E mais um livro pra entrar pra lista dos desejados... Bjus

    ResponderExcluir
  14. Fiquei alcoolizada p apenas por ler sua resenha!^^
    bom, você foi direto ao ponto e detalhou sem spoiler, o drama vivido por Renato, personagem principal do livro.
    Um homem a beira de um ataque de nervos, pelo o que deu pra entender, onde afoga suas mágoas e problemas no álcool, sem medo das consequências.
    Muito interessante, espero que o final seja uma lição de moral aos beberrões.
    Valeu a dica!
    Bjos
    Ni
    ciadoleitor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Amei a resenha e parece ser um livro maravilhoso!

    Estou amando o fato dos novos escritores brasileiros estarem usando nosso território para desenvolverem suas tramas. É algo enriquecedor e dá para conhecer outros locais sem sair do lugar. Acho isso incrível, de verdade!

    Um beijão,
    Pronome Interrogativo.
    http://www.pronomeinterrogativo.com

    ResponderExcluir
  16. VC VIAJA MESMO NOS LIVROS HEIN??? PUTZ! MAS EU GOSTO DESSE SEU MODO DE CONVERSAR COM OS PERSONAGENS DOS LIVROS QUE LÊ. EU TB CONVERSO COM OS PERSONAGENS DOS MEUS TEXTOS.
    DEPOIS PASSE LÁ:
    http://thebigdogtales.blogspot.com.br/2012/03/auto-apresentacao-de-um-monstro.html

    ResponderExcluir
  17. Oi, Wanessa, parabens pelo trabalho.
    Se tds deixassem aflorar em si o leitor q ha... É atraves da leitura interessada q adquirimos e ampliamos nosso conhecimento e enriquecemos nosso vocabulario. Acredite q me deixas mt feliz em saber desse grande feito. Continue essa belissma tarefa de instigar o outro a cair na magia da leitura atraves das suas resenhas, pq elas sao as pedras no caminho q fazem-nos tropeçar para dentro do livro.
    Parabens!!!
    E nao esqueça de me emprestar aquele livro, hein!!! Estou cobrando. Bjs!!!

    ResponderExcluir
  18. Oi amiga, parabéns pela resenha =D, bj!

    ResponderExcluir
  19. Boa tarde Wanessa,

    Não conhecia o livro, achei interessante, ótima resenha, parabéns...abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Wanessa! Sempre acho um barato ver este tipo de resenha, quando o livro cativa da forma como você colocou. Confesso que este tipo de literatura não é minha praia, apesar do tema ser interessante de abordar, mas quem curte, vale a leitura. Um abraço ^^

    ResponderExcluir

O que você achou da postagem?